Tuesday, 09 de August de 2022
  • Facebook
  • Instagram
  • Youtube


ESMA realiza Palestra de Formação de Lideranças na Socioeducação para servidores da FUNAC

 

 

 

Por Lohanna Pausini

Aconteceu na quinta-feira (28.04) a Palestra de “Formação de Lideranças na Socioeducação” oferecida para os servidores da FUNAC e profissionais do meio aberto. Realizada pela Escola de Socioeducação do Maranhão – ESMA, a palestra ocorreu em formato webinário e contou com a presença de Raissa Padilha, administradora e supervisora do Recursos humanos da SEDIHPOP e a assessora de relações institucionais do DEGASE-RJ, Nina Pereira da Silva.

Sob a coordenação de Priscila Swaze, diretora da ESMA, a palestra discorreu sobre os fundamentos básicos da gestão de pessoas, a formação de lideranças e os desafios na gestão pública. “Atualmente, gerir pessoas e incentivar seus talentos e potencialidades tem sido um dos grandes desafios para os gestores, sobretudo na gestão pública e mais ainda na Socioeducação, que apresenta uma série de condicionantes desafiadores. Por isso, a importância de pautar essa temática junto aos nossos gestores, que estão passando pelo processo de formação continuada para que possam desenvolver estratégias para melhor conduzir suas equipes”. – Priscilla Swaze.

A palestrante Raíssa Padilha apresentou conceitos e diferenciações entre grupos, equipes e times fazendo uma analogia qual seria a melhor configuração para a administração pública. Outro ponto destacado por Raissa foi a diferença entre líder e chefe. De acordo com a palestrante, o papel do líder sintentiza melhor todas as qualidades e habilidades para manter o equilíbrio entre liderança e equipe de trabalho, sobretudo na Socioeducação para o desenvolvimento de competências tais como orientação estratégica e orientação para resultados, elencando-os com seus respectivos desafios na administração pública.

Já a palestrante Nina Silva pontuou os principais cuidados que um gestor precisa ter para gerir um Centro Socioeducativo, destacando os principais desafios que irá enfrentar para manter a vigência do Estatuto da Criança e do Adolescente e do Sinase e o conciliamento de conflitos familiares, além do enfrentamento no que diz respeito coibir  ações de socioeducandos que possa comprometer as medidas socioeducativas determinadas pela Justiça. Niina destaca que o trabalho de um gestor de um centro socioeducativo não pode ser feito de forma isolada, mas sim em articulação com os municípios de origem de todos os adolescentes acolhidos para melhor reinserção desse jovem/adolescente na sociedade.

Entre os participantes da palestra, destaca-se a diretora do Centro Socioeducativo de São José de Ribamar-MA, Ana Letícia, que durante a palestra destacou que os gestores da socioeducação precisam possuir a sensibilidade de influenciar de forma positiva seus liderados a partir de uma gestão compartilhada. “Uma gestão compartilhada traz grande benefícios para a socioeducação por que é capaz desenvolver habilidades e competências para resoluções de diversas demandas de impacto”, afirma.

Funac  – Adolescentes são certificados em mais uma turma do Projeto Superação

 

Por Érica Gomes


O Centro Socioeducativo de Internação Sítio Nova Vida realizou a solenidade de certificação  da segunda turma do Projeto Superação, na ocasião foram certificados oito adolescentes. O projeto que tem como objetivo a aprendizagem e inserção no mercado de trabalho é de iniciativa do Ministério Público do Trabalho (MPT) e executado pelo Instituto Trabalho Decente (ITD).

Representando na solenidade a presidente da Funac Sorimar Sabóia, a diretora Técnica Lúcia Diniz pontua que a Fundação tem buscado ações para garantir a inserção social dos adolescentes e que será realizada uma reunião de alinhamento para a continuidade do Projeto. “Nós sabemos que a educação é um dos pilares de inserção de qualquer pessoa da sociedade. Então, o projeto Superação ele trabalha na questão da pré-aprendizagem, trabalhando as diversas competências para o adolescente poder competir de forma digna. Com o encerramento do Projeto Piloto será realizada uma avaliação entre a FUNAC, MPT e  ITD  para avaliação da continuidade do projeto na Fundação”, afirma.

A procuradora do MPT Virgínia Neves, ressaltou a importância de participar de mais uma certificação dos socioeducandos. “É uma imensa satisfação para o MPT, porque a gente consegue mostrar para esses garotos e garotas que eles são capazes de ser inseridos no mercado de trabalho e têm o direito inclusive a ter uma vida digna. E o objetivo maior é mostrar que eles têm o direito e devem buscar a dignidade na sua vida e no trabalho”, afirma.

Rafael Cruz, professor de informática representou a presidente do ITD, Patrícia Lima falou da importância do Projeto no Centro Socioeducativo. “As atividades de pré-aprendizagem desenvolvidas no Projeto Superação e os conhecimentos adquiridos vai somar com sua vida pessoal e profissional. As aulas de informática que é a disciplina que eu ministro, vai auxiliar bastante eles e será o diferencial na vida deles para quando saírem e ingressarem no mundo do trabalho”, enfatiza.

Projeto Superação

Lançado em agosto de 2021, o projeto foi implantado nos 11 centros socioeducativos com laboratórios de informática para oferecer uma série de serviços multidisciplinares.

Os adolescentes recebem acompanhamento psicossocial e apoio pedagógico. o projeto também presta orientação a esses jovens para inclusão e permanência no mercado de trabalho, seja no mercado formal como primeiro emprego ou aprendizagem juvenil, seja em outras formas de trabalho dignas.

De acordo com a psicóloga Fabiana Ferreira, uma das técnicas do Projeto após a certificação os adolescentes continuarão sendo acompanhados. “Vamos trabalhar com os adolescentes dando um enfoque maior para as questões psicossocial, como elaborar currículos, se comportar em uma entrevista, trabalhar as habilidades sociais e inteligência emocional, sempre respeitando a individualidade de cada um”, diz.

Um dos cursistas agradeceu a oportunidade de ser inserido no Curso e o quanto isso vai mudar a vida dele. “Os ensinamentos que tive no Projeto Superação vão me ajudar a construir um novo Projeto de Vida. Quero agradecer a Fundação, aos professores do projeto, toda equipe e direção do Centro Socioeducativo”, comemora.

A pedagoga Sandra Ribeiro explica como é a dinâmica utilizada no projeto Superação. “Eu trabalho com eles português e matemática voltados para o mercado de trabalho. Nas aulas de matemática, eu sempre trabalho as operações matemáticas. Nas aulas de português trabalhamos assuntos relacionados a gramática. Os adolescentes compartilham conhecimento com os outros colegas e toda equipe percebe o quanto é válido os ensinamentos”, pontua.

Para a assistente Social Jaciara Furtado, o trabalho desenvolvido com os adolescentes gerou um sentimento de gratidão. “Saber o tanto os meninos evoluíram e amadureceram conseguimos somar com o trabalho que já vinha sendo desenvolvido na unidade. Os meninos amadureceram tanto e hoje estão com um grau mais elevado de conhecimento, mais desenvolto, podendo falar em público. Conseguimos trabalhar de forma individual com eles e o sentimento de toda equipe é de gratidão. No próximo mês vamos intensificar mais a preparação para o mercado de trabalho”, salienta.

O evento contou com a apresentação do grupo de Percussão ‘Filhos da Liberdade’ que apresentaram um repertório que animou todos os presentes. No Centro Socioeducativo também são realizadas atividades sociopedagógicas de músicas, ocasião em que aprendem violão, percussão e teclado.

O professor de música Augusto Nassa destaca como foi realizado a escolha do repertório. “Escolhemos três músicas, um samba enredo, uma música do samba reggae, que é um ritmo afro e uma outra música que vem trazendo um pouco da realidade dos meninos aqui dentro da unidade, que é o ‘Valeu Amigo’, que retrata muito bem o momento que eles vivem aqui dentro da unidade, que foi interpretada por um socioeducando que se destacou nas aulas de música”, comenta.

 

 

 

 

 

 

Adolescentes do Centro Socioeducativo de São José de Ribamar são certificados no Projeto Superação

Na manhã desta terça-feira (26), 12 socioeducandos do Centro Socioeducativo de Internação de São José de Ribamar, unidade da Fundação da Criança e do Adolescente (Funac), foram certificados nos cursos ofertados por meio do Projeto Superação, voltado para a pré-aprendizagem e inserção no mercado de trabalho. A solenidade de entrega dos certificados da turma do Centro Socioeducativo de Internação de São José de Ribamar aconteceu no próprio Centro.

Participaram da solenidade, a diretora técnica da Funac, Lúcia Diniz; o coordenador de Segurança da Grande Ilha, Alexsandro Farias, a equipe do Instituto do Trabalho Decente, técnicos da unidade, além dos 12 adolescentes que receberam os certificados.

A diretora técnica da Funac, Lúcia Diniz, representou a presidente da Funac, Sorimar Sabóia Amorim, e parabenizou a equipe e os socioeducandos pela conclusão da formação. “Gostaria de parabenizar toda a equipe envolvida na execução desse projeto tão bonito, todos os socioeducandos que se empenharam nas atividades propostas e hoje recebem seus certificados que comprovam suas competências e habilidades conquistadas ao longo desse curso. A educação é uma grande ferramenta de transformação social e nós da Funac estamos muito felizes em contribuir com a melhoria na vida de cada um dos adolescentes que passaram pelo projeto. Até o momento já formamos 48 adolescentes e isso é motivo de grande alegria para todos nós”, afirmou.

A diretora do Centro Socioeducativo de Internação de São José de Ribamar, Ana Letícia de Oliveira, ressaltou que o projeto teve grande relevância na unidade e na vida dos socioeducandos. “Estamos muito felizes com a conclusão dessa turma do Projeto Superação. Tivemos muitos desafios ao longo desse processo, mas vencemos. Ver o empenho dos adolescentes durante as aulas, além da interação com os professores é muito gratificante”, afirmou.

O coordenador de Segurança da Grande Ilha, Alexsandro Farias, parabenizou os socioeducandos e destacou a importância de persistir para alcançar os objetivos. “Todos que estão aqui hoje estão de parabéns, sabemos que dificuldade todos temos, mas é preciso enfrentar, superar e isso é motivo para comemorar”, afirmou.

Um dos socioeducandos agradeceu a oportunidade de participar do projeto. “Em nome dos meus colegas agradeço muito a toda equipe da Funac e também aos professores por essa oportunidade de aprendizado. Foi realmente muito bom poder participar dessa turma”, afirmou.

Projeto Superação

O projeto tem como meta atender 75 adolescentes/jovens em cumprimento de medidas socioeducativas nos Centros Socioeducativos da Funac. O projeto é uma iniciativa do Ministério Público do Trabalho (MPT) e está sendo executado pelo Instituto Trabalho Decente.

Lançado em agosto de 2021, o projeto foi implantado nos 11 Centros Socioeducativos com laboratórios de informática para oferecer uma série de serviços multidisciplinares de maneira coordenada e articulada, através de uma abordagem integral com ações que promovam a superação de vulnerabilidades dos adolescentes/jovens para sua efetiva inclusão no mundo do trabalho de forma digna, seja no mercado formal como primeiro emprego ou aprendizagem juvenil, seja em outras formas de trabalho dignas. Como incentivo, os socioeducandos recebem uma bolsa no valor de R$ 400,00.

Os adolescentes recebem acompanhamento psicossocial e apoio pedagógico. O projeto também presta orientação a esses jovens para inclusão e permanência no mercado de trabalho. A oferta regular dos cursos de qualificação profissional aos adolescentes é um dos pilares da socioeducação e contribui de forma significativa no processo da medida socioeducativa.

Texto: Iza Ribeiro (ASCOM FUNAC)

Apresentação teatral dos adolescentes e servidores da Funac emocionam público

A emoção marcou a apresentação da peça teatral Paixão de Cristo, encenada na última sexta-feira (22) por socioeducandos e servidores do Centro Socioeducativo de Internação de São José de Ribamar (CSISJR). A peça teve como tema: “Empatia e Ressureição”. O evento foi prestigiado pelos familiares, servidores e adolescentes.

A atividade proporcionou uma maior integração entre os socioeducandos e servidores, que se empenharam para realizar a apresentação. “Hoje vivemos um novo momento na Unidade, conseguimos ter a empatia, integração e convívio familiar, além de um convívio harmonioso com os adolescentes e servidores”, disse a diretora do CSISJR, Ana Letícia.

A psicóloga Almerinda Prazeres explicou a importância da atividade sociopedagógica para os adolescentes. “No planejamento mensal, decidimos falar sobre empatia e ressurreição, considerando um recomeço e toda essa representatividade que a religião traz”, destacou. Ela acrescentou que dessa forma, a mensagem pôde ser transmitida pelos socioeducandos aos familiares deles.

A assistente social Núbia da Luz frisou que o planejamento da atividade teve a participação de dois adolescentes que deram a sugestão da encenação teatral para trabalhar a temática do mês e que o Centro Socioeducativo mudou a logística das visitas para que os familiares prestigiassem a apresentação. “Nos grupos temáticos foram trabalhados a empatia e a relação com a ressureição enquanto sujeito social para que eles possam modificar o comportamento que tinham. Também foi feito uma analogia da quaresma com os 180 dias que eles têm com a medida, o tempo que eles têm para rever suas atitudes e até modificar o seu comportamento. Os adolescentes exerceram com maestria o protagonismo juvenil, que é a grande temática da socioeducação”, enfatizou.

De acordo com um dos socioeducandos, encenar Jesus na peça teve um peso muito grande. “Representar Jesus e saber o que ele passou significa muito para nós, pelo sangue derramado dele, para limpar nossos pecados. Na atuação podemos dar o nosso melhor, me sinto muito feliz em representar na peça Jesus Cristo”, declarou.

A peça contou, também, com a participação dos servidores. A pedagoga Walnita Lopes comentou a importância de ter representado na peça Maria, mãe de Jesus. “Foi uma emoção muito grande, percebemos o entusiasmo dos adolescentes e de toda a comunidade socioeducativa, a peça contou um momento muito bonito que foi a história de Jesus e sua ressureição. O teatro possibilita a construção de um novo projeto de vida e que cada adolescente é protagonista do seu futuro, a participação na peça mostra isso”, pontuou.

O adolescente que representou Pilatos destacou a dedicação nos ensaios. “Eu me dediquei muito nos ensaios e espero que todos tenham gostado da apresentação teatral, que possa ter tocado os familiares e os demais adolescentes”, disse.

Emocionada, Cássia Cutrim, mãe de um adolescente, comentou o momento vivido por ela. “Eu achei incrível a apresentação e principalmente a dedicação dos adolescentes, que eles saiam daqui com novos pensamentos. Espero que meu filho saia daqui renovado. Os socioeducandos e a equipe [da Funac] estão de parabéns. Fizeram um excelente trabalho”, parabenizou.

Há nove meses no Centro Socioeducativo, um dos socioeducandos celebrou a oportunidade de prestigiar a apresentação dos colegas. “Foi uma bela apresentação para a nossa família, um dia muito agradável, que tenhamos mais momentos como esse”, comentou.

 

Atividades do Projeto Capitães de Areia são retomadas em Timon

 

 

A Vara da Infância e Juventude do Judiciário e o Centro Socioeducativo de Semiliberdade de Timon, retomaram, esta semana, as atividades presenciais do “Projeto Capitães da Areia”. Em solenidade realizada  na manhã da última quarta-feira (20), no Ginásio de Esportes Carlos Marinho, o juiz Simeão Pereira e Silva, titular da vara da Infância e Juventude da Comarca de Timon, realizou a abertura da segunda turma do projeto. As atividades estavam suspensas desde março de 2020 em decorrência da pandemia do novo Coronavírus.  

O encontro contou com a presença dos voluntários que integram o projeto, representantes da Prefeitura Municipal de Timon, do Centro Socioeducativo de Semiliberdade, bem como de outras instituições parceiras.

A diretora do Centro Socioeducativo de Semiliberdade de Timon, Fátima Costa Oliveira, ressaltou a importância do projeto. “  O Projeto Capitães de Areia é sem dúvidas um grande destaque dentro da socioeducação, sobretudo na semiliberdade. Esse encontro é prova de que a parceria com a Polícia Militar vem gerando bons frutos. a Funac só tem a agradecer a parceria com a Vara da Infância e Juventude e com o 11º Batalhão pelo excelente trabalho desenvolvido junto aos socioeducandos”, afirmou.

O Projeto Capitães da Areia teve início no segundo semestre de 2019, sendo integrado por policiais militares, de forma voluntária, vinculados ao 11º Batalhão de Polícia Militar de Timon-MA. 

De acordo com o juiz Simeão, os policiais militares que integram o projeto passaram por  uma capacitação oferecida pela equipe técnica da Vara da Infância e Juventude, contemplando noções básicas de direitos humanos, Justiça Restaurativa, dentre outros temas. “Os policiais voluntários foram capacitados pela equipe técnica da Vara da Infância e Juventude e encontram-se inseridos em eixos, como educação, esportes, saúde, comunicação e profissionalização, de acordo com a formação profissional de cada voluntário,” afirmou.

O juiz Simeão explica como funcionam as atividades do projeto.  “Nas atividades com os adolescentes em cumprimento das medidas socioeducativas, os policiais  priorizam práticas dialogais, esportivas, como xadrez, educacionais, culturais e profissionalizantes, todas em sintonia com o Plano Individual de Atendimento de cada adolescente, focando no princípio da proteção integral  dos socioeducandos (Constituição Federal, art. 227), potencializando o seu desenvolvimento físico, mental, moral, espiritual e social, em condições de liberdade e de dignidade (ECA, art. 3º)”, destacou. 

 

 

 

Reunião FUNAC e Sistema de Justiça

A presidente da Fundação da Criança e do Adolescente (Funac), Sorimar Sabóia participou nesta quarta-feira (20), de uma reunião no gabinete do juiz da 2ª Vara da Infância e Juventude, José dos Santos Costa. O encontro faz parte da rotina de diálogo da Funac com o Sistema de Justiça e teve como objetivo discutir o andamento de ações voltadas para melhoria do atendimento socioeducativo.


Participaram da reunião, a diretora técnica da Funac, Lúcia Diniz, o coordenador de Segurança da Grande Ilha, Alexsandro Farias, os assessores jurídicos, Ayrthon Lindoso, Hugo Mendes, Bruno Dominici. Também esteve presente o defensor público Murilo Guazzelli, titular do Núcleo de Defesa da Criança e do Adolescente da Defensoria Pública do Estado.

Centro Socioeducativo de Internação SEMEAR realiza a primeira apresentação de Teatro da CIA SEMEAR’TZ

O teatro propicia vários benefícios e dentre eles, a habilidade do trabalho em equipe, uma melhor oratória, aumento da memorização, concentração, autoconfiança e temos estimulado isso dentro os nossos socioeducandos. Pensando nisso, o Centro socioeducativo de Internação SEMEAR realizou na segunda-feira (11), a primeira apresentação de Teatro da CIA SEMEAR’TZ.

A coordenadora técnica, Ana Paula Passos relata que a apresentação foi um sucesso e superou as expectativas dos convidados. “A apresentação foi brilhante e tivemos além do teatro, uma apresentação musical e leitura do poema de Bráulio Bessa “Recomece” pelos socioeducandos. Ver os socioeducandos do centro tão empenhados na realização desse momento nos anima e motiva.”, afirmou

“O projeto Expressar nasceu no coração do auxiliar técnico Helton Araújo e foi abraçado por toda comunidade socioeducativa, para que avançasse cada vez mais, houveram muitos ensaios e muita dedicação até chegar o dia do espetáculo. Acredito que o teatro muda vidas, muda pessoas e esses adolescentes e jovens foram tocados por esse momento e estão motivados para dar continuidade a esta arte no cumprimento de medida e Pós e permanecemos aqui, motivando e apoiando, declarou Ana Paula Passos.

Estiveram presentes na apresentação como convidados especiais, os familiares dos socioeducandos, os gestores dos demais centros de Imperatriz, a comissão completa da OAB, Coordenador de Saúde Mental do município de Imperatriz, Representantes da Secretaria de Educação do município, Assessoras da Vara da Infância e Ministério Público de Imperatriz.

Socioeducandos da Funac vão ao cinema e prestigiam estreia nacional do filme Medida Provisória

A parceira da Fundação da Criança e do Adolescente (FUNAC) com o Instituto Da Cor ao Caso e o Corpo de Bombeiros garantiu que 30 socioeducandos da Funac assistissem no cinema a estreia nacional do filme Medida Provisória. A ação ocorreu na quinta e sexta-feira (14 e 15) desta semana e integra o eixo Esporte, Cultura e Lazer, inserido na rotina sociopedagógica das Unidades da Funac.

Para a presidente Sorimar Sabóia essa ação é uma grande honra para a Funac, pois integra as ações do eixo Esporte, Cultura e Lazer. “É uma grande honra participar da estreia do filme Medida Provisória e proporcionar aos adolescentes essa experiência, esse contato com o cinema, sobretudo pela temática do filme, que retrata a importância da igualdade racial e da luta pelos direitos humanos”, afirmou.

A diretora técnica da Funac, Lúcia Diniz, comemorou a oportunidade dos socioeducandos da Funac participarem da exibição do filme. “Estamos muito felizes com o êxito dessa atividade proporcionada pela ação intersetorial com o Instituto Da Cor ao Caso e também o apoio e suporte do Corpo de Bombeiros. Estamos muito honrados com a oportunidade de proporcionar essa experiência aos adolescentes da Funac”, afirmou.

Para o diretor do Instituto da Cor ao Caso, Rômulo Mafra, a iniciativa aconteceu com o objetivo de impactar positivamente a vida dos adolescentes através da arte. “Essa ação de levar os adolescentes ao cinema foi muito importante e fizemos em parceria com a Elo Company e principalmente com o Lázaro Ramos e todo o elenco. A arte tem essa potência na sociedade de nos conduzir por caminhos mais lúcidos, caminhos mais afetuosos e é esse é uma filme que impacta muito a gente, principalmente no sentido de trazer essa representatividade e o sentimento de que é possível ressignificar e transformar trajetórias”, afirmou.

Uma das socioeducandas afirmou que essas atividades são de grande incentivo para seu desenvolvimento pessoal. “É muito importante participar dessas atividades culturais, elas nos ajudam, abrem nossos olhos para o mundo. Só tenho que agradecer pela oportunidade.”, afirmou.

Durante a exibição dessa sexta-feira (15), a presidente da FUNAC, Sorimar Sabóia Amorim acompanhou a atividade, ao lado da diretora técnica, Lúcia Diniz, o coordenador de Segurança, Alexandro Farias e o subtenente do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão, Braga. Também esteve presente na exibição do filme o co-vereador do Coletivo Nós, Jhonatan Soares.

Nesse sábado serão mais 30 servidores beneficiados com a exibição do filme. Contemplando na ação, ao todo, 60 servidores, entre gestores, educadores, e técnicos da socioeducação.


🎥Medida Provisória

O longa, que estreou nos cinemas nesta quinta-feira (14), é centrado em um futuro distópico em que um governo autoritário tenta mandar todos os cidadãos negros, ou “melanina acentuada” do Brasil para a África. A partir dessa imposição, se forma um grupo – o afrobunker – para resistir ao ato institucional.

O filme Medida Provisória é o primeiro trabalho de Lázaro Ramos na direção de um longa. A trama se trata de uma adaptação da peça premiada “Namíbia, não” do ator e roteirista baiano Aldri Anunciação, que também atua no filme interpretando o ativista ‘Ivan’.  

O filme é protagonizado por Alfred Enoch, famoso por atuar em Harry Potter e How to Get Away With Murder e o elenco reúne ainda estrelas nacionais de peso como, Taís Araújo, Adriana Esteves, Renata Sorrah, Jéssica Ellen e Seu Jorge, além de marcar também a estreia do cantor Emicida como ator.

Inaugurada Alfaiataria Escola nos 29 anos da Funac

Para comemorar os 29 anos da Fundação da Criança e do Adolescente (FUNAC), foi inaugurada na quarta-feira (13), a Oficina Escola de Alfaiataria: Na Medida Certa, localizada no Centro Socioeducativo de Internação Sítio Nova Vida (CSISNV).

A implantação da Oficina Escola de Alfaiataria tem como objetivo qualificar os socioeducandos e aumentar a possibilidade de inserção no mercado de trabalho após extinção da medida.

Representando o governador do Estado, Carlos Brandão, a secretária de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular, Amanda Aquino ressaltou que a alfaiataria será mais uma possibidade de capacitação profissional oferecida pela Fundação. “Estarmos aqui hoje fazendo a inauguração da abertura desse espaço da Alfaiataria é sobretudo a possibilidade que a Funac tem de oferecer acesso a política de capacitação profissional e inserção no mercado de trabalho que por muitas vezes não teríamos em outros espaços. Que os adolescentes consigam aproveitar os cursos profissionalizantes e manter os sonhos acesos. Pensar que os momentos de desafios que vão dar forças para ir para alfaitaria, escolarização e ajudar na construção de um novo Projeto de Vida, que os adolescentes valorizem o esforço de cada servidor, servidora que compõe o sistema socioeducativo.Quero parabenizar todos os socioeducandos, toda equipe. Nós da Secretaria de Estado dos Direitos Humanos estamos à disposição para que a gente continue sonhando juntos”, afirma.

A presidente da Fundação da Criança e do Adolescente, Sorimar Sabóia, destaca que a instituição tem investido para que os centros socioeducativos desenvolvam projetos que proporcionem que os adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa de internação tenham um espaço privilegiado de qualificação que propicie o surgimento de uma vocação profissional. “Estamos muito felizes com a inauguração desse projeto voltado à capacitação profissional dos socieducandos da Funac. Sabemos da importância de ofertar essas oportunidades aos socieducandos e temos investido nessa pespectiva, a exemplo do que já é feito no Centro Socioeducativo de São José de Ribamar com a implantação da Padaria Escola, dentre outros projetos”, ressalta.

O defensor Público, Murilo Guazelli prestigiou a inauguração e parabenizou mais essa conquista para a socioeducação. “Quero parabenizar a Funac, pelos 29 anos e fico muito feliz em participar de mais uma conquista da Funac, tenho certeza que a alfaitaria irá ajudar os adolescentes a terem uma oportunidade no mercado de trabalho com a profissão que aprenderem.Que eles possam aproveitar a oportunidade”, comenta.

A diretora do Centro Socioeducativo Flávia Andrade, destaca que a profissionalização é trabalhada de forma internsa com os socioeducandos. “Quero agradecer a Fundação por proporcionar mais uma oportunidade aos adolescentes na área profissional. Quero agradecer também a toda equipe do Centro Socioeducativo que tem se envolvido no processo educacional da socioeducação”, declara.

Para Roque Kasmirshi, do Instituto Pobres Servos da Divina Providência, a missão que os profissionais do sistema socioeducativo tem é de mudar vidas. “Aqui os adolescentes podem construir um nova história por meio da capacitação”, diz.

Oficina Escola de Alfaiataria
As oficinas escola atenderão os socioeducandos privados de liberdade no Centro Socioeducativo de Internação Sítio Nova Vida que aprenderão as técnicas para corte e costura e produzirão o próprio fardamento e também dos funcionários, além de peças de cama e banho para uso interno.

As ações de aprendizagem serão planejadas, desenvolvidas e avaliadas com o propósito de instigar os socioeducandos a desenvolverem a gestão, o planejamento, o raciocínio lógico e a autonomia no processo de aprendizagem, aliando sempre teoria e prática. A profissionalização é um dos eixos do Plano Individual de Atendimento – PIA do socioeducando que ajudará na construção do seu novo projeto de vida.

Abertura da Premiação do Selo Práticas Restaurativas
Durante a solenidade foi realizada a abertura da premiação do Selo “Práticas Restaurativas” como incentivo à realização da metodologia de Práticas Restaurativas nos Centros Socioeducativos sob a gestão da Fundação da Criança e do Adolescente (Funac). A premiação anual será concedida para os Centros que cumprirem 70% dos critérios fixados no artigo 4º da PORTARIA Nº 173/2022 – GP/FUNAC, disponível no site da Funac.Também foi apresentada a comissão composta por Alexandrina Abreu, Rita Oliveira, Eunice Fernandes, Rosilda Brito e Tereza Neumman.

“Este é um momento importante para todos nós. Em dezembro lançamos o Selo de Práticas Restaurativas e hoje lançamos a abertura dessa premiação. É um esforço que a Funac faz para que seja uma prática cotidiana o uso dessa metologia nos procedimentos socioepedagógicos, em toda a rotina sociopedagógica e nos processos de gestão. É algo que já traz resultados no dia-a-dia, a unidade que conseguir atender todos os critérios da portaria vai receber o selo e esse selo é um símbolo representando um reconhecimento que aquela Unidade faz uso dessa ferramenta, que já é uma realidade nos Centros Socioeducativos. Que todas as unidades consigam ter até o final do ano conquistar o selo de práticas restaurativas”, afirma Sorimar, presidente da Funac.


Participaram do evento diretores, chefes de setores, profissionais dos Centros Socioeducativos, a secretaria adjunta dos Direitos da Criança e do Adolescente, Lissandra Leite; o defensor Público, Murilo Guazelli; Roque Kasmirshi, do Instituto Pobres Servos da Divina Providência e Patríciade Melo, da Sedihpop.

FUNAC realiza aula inaugural dos cursos do Projeto de Formação Profissional em parceria com o IEMA

A Fundação da Criança e do Adolescente (Funac) realizou, nesta terça-feira (12), a aula inaugural dos cursos de formação profissional do ano 2022. A iniciativa é fruto da ação Intersetorial com Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA).

A aula ocorreu no auditório da Unidade Plena Rio Anil, presencial para os Centros Socioeducativos da Grande Ilha e foi transmitida ao vivo para demais centros socieducativos das regionais dos Cocais e Tocantina por meio da Escola de Socieducação do Maranhão – ESMA.

A abertura da solenidade foi conduzida pela diretora técnica da Funac, Lúcia Diniz, que na ocasião representou a presidente da Funac, Sorimar Sabóia.

As aulas iniciarão na próxima semana e nessa etapa serão oferecidos os seguintes cursos: Barbeiro, Manutenção de Ar Condicionado, Estética e Maquiagem, Manutenção de Celular, Pintura Predial e Palet. As formações tem carga horária de 40h e os cursos serão desenvolvidos nos 11 centros socioeducativos da Funac.

Representando o Iema o assessor de Planejamento, Márcio Lopes e Gladys Alves Martins, que na ocasião representou os supervisores e professores que integram o projeto.

Também estiveram presentes na solenidade, o diretor do Iema Rio Anil, Olivar Araújo, a Coordenadora dos Programas Socioeducativos da Funac, Jucimeire Rabelo e a diretora da Escola de Socioeducação, Priscilla Swaze.

Sítio Eletrônico desenvolvido pela © SEATI - Secretaria Adjunta de Tecnologia da Informação e Inovação | www.seati.ma.gov.br