Wednesday, 27 de January de 2021
  • Facebook
  • Instagram
  • Youtube

Presidente da Funac faz balanço positivo das ações em 2020

Publicado em:

A Fundação da Criança e do Adolescente (Funac) fechou o ano de 2020 com saldo positivo nas ações voltadas para o atendimento socioeducativo, mesmo sendo um ano atípico. A gestão da Funac adotou uma série de medidas de enfrentamento ao coronavírus (Covid-19), realizou adequações na rotina sociopedagógica dos Centros Socioeducativos e investiu na aquisição de equipamentos de proteção individual (EPIs). A presidente Sorimar Sabóia destacou o empenho de toda a equipe, com projetos importantes, que resultaram em premiações dos adolescentes em concurso de redação e também do Projeto LeituraAtiva. Socioeducandos também foram inseridos no mercado de trabalho por meio do Programa de Aprendizagem.

“O trabalho da socioeducação é considerado essencial; em 2020, o trabalho foi reestruturado levando em consideração o contexto da pandemia. Conseguimos superar os desafios e garantir um atendimento humanizado e qualificado para os adolescentes e suas famílias”, afirma Sorimar Sabóia.

Para assegurar a saúde dos adolescentes e servidores foram adquiridas luvas, máscaras, termômetro digital, álcool em gel 70%, imunização contra a gripe de servidores e adolescentes, além da sanitização da Sede e Centros Socioeducativos. No total, foram distribuídos nos Centros Socioeducativos da Grande Ilha, de Imperatriz e Timon mais de 22mil máscaras e 17 mil luvas descartáveis, e cerca de 780 vidros de 500 ml de álcool em gel. No ano de 2020, somente dois adolescentes testaram positivos para Covid-19, na medida de internação e quatro na Provisória de Timon.

Ações

Segundo Sorimar, mesmo com a escolarização parada nos Centros Socioeducativos foram desenvolvidos grandes projetos na área da leitura. “Todos os Centros Socioeducativos dispõem de Cantinhos de Leitura e as atividades realizadas têm sido exitosas na socioeducação, com campanhas de arrecadação de livros, em parceria com o Imperial Shopping em Imperatriz e doações do Ministério Público, desembargador Lourival Serejo e servidores”, enfatiza. 

“No Centro Socioeducativo de Internação Semear, em Imperatriz, adolescentes foram classificados nos concursos de Cordel, sobre os 30 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), realizado pelo Conselho Tutelar e qualificados em 1º e 2º lugar e no concurso de Redação, com o tema “ECA 30 anos: Educação e Inclusão”, da OAB/MA – Subseção Imperatriz e classificados em 1º, 2º e 3º lugar. Cerca de 27 adolescentes estão se preparando para o Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM) que será realizado em 2021”, complementa.

Esporte

O esporte na socioeducação foi um dos destaques com duas edições dos Jogos Amistosos Inter Centro Socioeducativos e gincana cultural. As (os) adolescentes tiveram a oportunidade de participar de competições e de rodas de conversas com atletas profissionais. As atividades oportunizaram trabalhar valores importantes como respeito, trabalho em equipe e disciplina, além de integrar os adolescentes e servidores. 

Formação Servidores

Outro avanço importante foram as formações realizadas pela Escola de Socioeducação do Maranhão (ESMA), na modalidade virtual, por conta da pandemia. Os profissionais que atuam no atendimento socioeducativo participaram de diversas formações virtuais em formatos de cursos teóricos e práticos, oficinas, roda de conversa e seminários. Outro destaque foi o lançamento do Grupo de Estudos em Práticas Restaurativas. No total, foram mais de 1700 certificações realizadas para os profissionais do meio fechado e aberto do Maranhão e de estados como Espírito Santo, Mato Grosso, Rio de Janeiro e o Distrito Federal (Brasília).

Profissionalização/Mercado de Trabalho

Em articulação com o Fórum Estadual de Aprendizagem Profissional e Inclusão de Adolescentes e Jovens no Mercado de Trabalho (FEAP/MA), 17 adolescentes egressos e internos foram inseridos no mercado de trabalho, por meio do Programa de Aprendizagem, na Secretaria de Estado do Trabalho e da Economia Solidária (Setres), empresa Clasi e R&P Serviços Administrativos. Na Padaria Escola, que funciona no Centro Socioeducativo de Internação de São José de Ribamar, os adolescentes têm a oportunidade de participar do grupo de produção. Hoje um dos socioeducandos é um dos profissionais que ensina outros adolescentes o que aprendeu no curso de panificação. Adolescentes em Imperatriz também estão sendo qualificados na área da marcenaria e informática básica, para sua posterior inserção no mercado de trabalho e na sociedade.

Premiações

A FUNAC ficou em 1º lugar no Prêmio “Magno Cruz” de Direitos Humanos, do Governo do Maranhão, com o Projeto LeiturAtiva, do Centro Socioeducativo de Internação do Vinhais. O Projeto tem como objetivo oportunizar a prática da leitura como instrumento de ressocialização, despertando o interesse pela leitura e escrita de forma espontânea e prazerosa aos adolescentes e jovens em cumprimento de medida socioeducativa. O adolescente do mesmo Centro ficou em 1º Lugar no concurso de redação da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH), que teve como tema “A cidadania tem cor?”.

Segurança

O investimento em formação dos profissionais e ações na área tem impactado positivamente o atendimento, como a implantação dos Procedimentos Operacionais Padrão (POPs), tanto na área de prevenção, quanto na de intervenção, em todas as unidades da Funac, com a realização de um atendimento humanizado e de qualidade. A boa execução dos procedimentos de segurança nos Centros Socioeducativos tem um reflexo positivo nas atividades interna e externa, que reflete na redução de incidências de fugas, no ano de 2019 ocorreram seis fugas, já em 2020 duas.

Sítio Eletrônico desenvolvido pela © SEATI - Secretaria Adjunta de Tecnologia da Informação e Inovação | www.seati.ma.gov.br